Especial CASACOR 2017: Estúdios – Praticidade em poucos metros quadrados

27 de julho de 2017

Criatividade, praticidade e bom gosto definem os projetos de estúdios expostos na edição paulista da CASACOR 2017. Confira abaixo quatro ambientes que evidenciam uma forte personalidade.

Estúdio Tempo, por Bruno Carvalho

Inspirado pelo tema tempo, Bruno Carvalho traz para a CASACOR 2017 um projeto que se destaca pela sofisticação e requinte. O designer de interiores propõe um desenho clean e atemporal para um espaço de 40m², norteado pelo design moderno e pela escolha de pontos geométricos em destaque – que chama atenção pela harmonia das cores e sensibilidade.

Esse projeto sensorial é também marcado pelas tendências expostas na feira internacional de Milão, que vão desde o uso do mobiliário vintage e seus acabamentos completamente atuais até a paleta de cores escolhida.

Nesse sentido, o Estúdio Tempo revela as possibilidades de personalizar um espaço sem perdê-lo de vista com novas tendências, fortalecendo o design primitivo e reutilizando peças esquecidas pelos últimos padrões de decoração.

Estúdio do Nômade, por Fabio Mota, Lais Delbianco e Mauricio Arruda

Inspirado nos estilos on the road e marginal chic, os profissionais do escritório TODOS Arquitetura apostam num mix de peças de design e arte com materiais sensoriais, visando construir um ambiente cheios de histórias adquiridas ao longo de incontáveis viagens.

Apesar de residir nas grandes cidades, os nômades modernos viajam muito a trabalho e passam mais tempo fora de casa do que nela. Por que então não criar uma moradia com ambientes flexíveis, onde cozinhar, receber, relaxar e trabalhar são atividades que acontecem ao mesmo tempo e podem ser vivenciadas nos diferentes espaços?

Em paralelo, o grupo se aproveita dos elementos utilizados e da flexibilidade do espaço para estabelecer um estilo voltado à liberdade, bem como a busca por se reconectar consigo mesmo e com o mundo ao redor.

Estúdio +55, de André Bacalov, Kika Mattos e Marcela Penteado

Com design contemporâneo e completamente brasileiro, o projeto dos arquitetos da TRiART prova que 38m² é o suficiente para comportar todas as necessidades de uma casa. Embora pequeno, o Estúdio +55 agrega versatilidade, funcionalidade e aconchego.

É um trabalho que nos faz refletir sobre o uso prático do mobiliário: o sofá, por exemplo, pode fazer parte da mesa de jantar, servir de apoio lateral e compor a sala de estar. Em outras palavras, é uma provocação para nos lembrar que otimizar a praticidade é parte da nossa responsabilidade como profissional de arquitetura, sem deixar de lado a funcionalidade da peça e/ou do espaço.

Outro detalhe está na escolha por paredes escuras, que contrastam com o piso claro e conferem ao ambiente equilíbrio e a facilidade para o uso de cores nos móveis, objetos de decoração e de uso pessoal.

Em resumo, o uso do design autoral brasileiro e dos nossos recursos ao se alinharem com às criações atuais nos transmitem uma nova linguagem, mais autêntica e original.

Estúdio Le Salon, por Luiz Otávio Debeus

Ao entrar no Estúdio Le Salon, a primeira impressão é viver várias épocas no mesmo espaço, provocada principalmente pelo estilo eclético norteado por lembranças de várias culturas.

Luis Otávio Debeus não tem medo de ousar, e utiliza paredes de cores quentes, tapete geométrico, muitos objetos decorativos, peças de antiquário e quadros expostos. Quem disse que seu estúdio não pode ser uma galeria de arte também?

Também chama atenção o grande espaço ocupado pela cozinha, que conta com uma belíssima bancada de pedra esculpida.

Quer saber mais sobre a CASACOR 2017? Fique atento a série especial que publicamos no blog e a cobertura nas nossas redes sociais!

Leia também:

Decoração para apartamento estúdio

Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

instagram logo
@milideiaspormetroquadrado/
logo instagram