Cultura e fé: conheça os encantos mágicos de Israel

30 de março de 2021

Uma das ferramentas mais úteis que temos para dias difíceis como os que temos passado é a fé. Ela nos ajuda a acreditar que existe uma força maior quando achamos que não conseguimos mais seguir em frente; para mim funciona muito. O roteiro da nossa viagem de hoje segue um destino diferente dos que costumamos falar; é um lugar que, assim como os demais, é repleto de lugares incríveis e paisagens especiais, mas sua maior beleza não está na arquitetura, assim é Israel.

Hoje eu abro a vocês um meu álbum de memórias de uma das visitas que fiz junto com minha família a Israel, uma terra que precisa ser vista além dos olhos, mas com o coração. Uma viagem especial por vários motivos, seja pelo lugar, pela companhia ou pela simbologia.  Espero que você goste!

Patrimônio cultural mundial

Assim como a atmosfera espiritual envolve cada canto que passamos em Israel, outra presença marcante é a cultura. Praticamente tudo por lá é tombado ou preservado historicamente.  Uma riqueza milenar da engenharia composta por cidades subterrâneas, ruínas e construções históricas que se misturam às paisagens. Exemplos disso são o Museu de Israel, um dos maiores dos museus de arqueologia bíblica do mundo; um lugar mágico em que estão guardados os manuscritos do mar morto e a maquete da cidade antiga de Jerusalém; ou Beit Guvrin-Maresha National Park, um fenômeno de engenharia que abrange ruínas da época do primeiro Templo: um lugar incrível em que ficamos desacreditados sem conseguir entender como as cavernas estão ali.

 

Outro ponto alto arquitetonicamente falando é Cidade de David, uma cidadela localizada próxima à entrada do Portão de Jafa próxima ao Muro das Lamentações, conhecido como pelos judeus por Kotel Hamaaravi, nela está localizada a Torre de David, que pertence a uma mesquita próxima ao Shouk Arabe, de onde é possível ter uma vista a 360º de toda a cidade velha de Jerusalém. Algo emocionante e impossível de descrever por meio de palavras.

Conhecida como a “fortaleza”, Massada é um imponente planalto escarpado, situado no litoral sudoeste do Mar Morto. Ele recebe este apelido pois trata-se de uma verdadeira fortaleza natural com penhascos íngremes e terreno acidentado.

A fé que move milhares de pessoas

 

O Muro das Lamentações é um dos lugares mais sagrados de Israel. Composto por uma parede formada por pedras de calcário, é o que restou do chamado Segundo Templo de Jerusalém, na capital judaica, no lugar do original Templo de Salomão. Segundo a história, o primeiro foi destruído pelos babilônios no ano de 586 a.c e a nova construção se deu a partir do ano 516 a.c. É um dos lugares mais sagrados de Israel.

Citar o muro é importante para ilustrar a importância de um dos momentos mais especiais que já vivi: o Bar Mitzvá do meu filho (tradição judaica quando menino que completa a maioridade 13 anos). Músicos buscam o jovem rapaz para levá-lo ao Muro das Lamentações, onde acontece a cerimônia.

 

O momento é muito importante e muitos são feitos ao mesmo tempo lá. A família vai junto e, como homens e mulheres ficam separados por uma espécie de cerca – homens junto com o menino bar mitzva e mulheres do outro lado.

A emoção de ver meu filho fazendo seu bar mitzva no muro é indescritível, impossível de traduzir em palavras tamanho o sentimento. Esta é uma das mais importantes celebrações judaicas e poder ter a honra de fazer em Israel, no muro, é indescritível.

O que fazer e lugares por onde passar

Israel também é um lugar rico culturalmente falando, com lugares para passear e uma gostosa gastronomia. Confira uma lista de lugares incríveis para conhecer!

Os artistas de rua israelenses

Em frente ao shopping Mamila rabinos ou jovens vestidos de rabino tocam e dançam para ganhar algum trocado. É possível ver esse tipo de artista principalmente a noite nesses lugares onde circulam mais turistas. Este da foto, por exemplo, era muito talentoso e chamava a todos para dançar junto dele, fazendo rodas com música judaica e danças folclóricas, muito conhecidas por toda a comunidade judaica no mundo.

Artista de rua Israelense

Artista de rua Israelense |Imagens: Acervo pessoal Karina Korn

Sarona Market

O Sarona Market é o maior mercado culinário fechado de Israel. Ele fica localizado no extremo sul do projeto de restauração da Colônia Templer da cidade e foi construído pela Gindi Holdings.  Inaugurado em 2015, este é o primeiro mercado interno em Israel. Normalmente, pelo menos antes da pandemia, o Sarona Market está sempre cheio; ele é uma espécie de mercado municipal com lojas de comidas e espaço para sentar-se, porém com um refinamento maior. É um passeio que encanta qualquer turista.

Museu do Holocausto

Por fim, precisamos indicar o Museu do Holocausto – Yad Vashem, certamente um dos lugares mais tristes em que já estive em toda a minha vida, porém, importante para manter viva a memória. Lá, história do holocausto é contada com fotos e depoimentos. Não existe pessoa no mundo, judeu ou não, que não saia de lá com o coração apertado.

Passamos a vida toda estudando e ouvindo sobre o assunto, mas acompanhar isso de perto dá vida a toda essa terrível história. Meus avós vieram para o Brasil fugidos da guerra, largando tudo para trás. Me arrepia cada história dessa guerra. Apesar de triste, é uma visita imperdível.

Hall of names- cúpula com fotos dos judeus que morreram no holocausto

Hall of names- cúpula com fotos dos judeus que morreram no holocausto |Imagem: Acervo pessoal Karina Korn

Espero que você tenha gostado de mais este roteiro. Até a próxima!

Um beijo, Karina Korn

karina korn

@karinakornarquitetura

 

Leia também:

Cinque Terre: tesouro italiano cheio de histórias

As boas energias trazidas de Cascais, Aveiro e Fátima

Viagem para Israel

 

 

Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

instagram logo
@milideiaspormetroquadrado/
logo instagram
CLIQUE AQUI